A Análise Comportamental e seus benefícios no mundo empresarial.


Análise Comportamental é uma abordagem de avaliação, que consiste em observar qualidades e desafios, pontos fortes e fracos e virtudes além das vulnerabilidades presentes em cada um de nós.

Com base nesse processo, o objetivo é alcançar maior clareza e assertividade na rotina de cada um, gerando impactos na busca por resultados.

Na prática, a ideia é colaborar para que se entenda melhor como e o porquê de ser que se é a fortalecer o empoderamento pessoal e profissional.


Podemos dizer ainda que uma Análise Comportamental nunca é superficial, mas um estudo aprofundado. E assim o é em relação de todos os fatores quem moldam nosso perfil.


O comportamento das pessoas é reflexo das suas influências externas (pais, amigos, sociedade, religião, meio) e internas (modo natural de ser, sentir, perceber, entender e se relacionar com o mundo e com as pessoas ao redor).


Ele ajuda a explicar nossas decisões e a maneira de lidar com os problemas

Compreender isso é fundamental para orientar suas competências de acordo com os objetivos que se pretende atingir em qualquer esfera.


Por essa e outras razões, a Análise Comportamental tem sido cada vez mais utilizada nos ambientes organizacionais.

É um esforço natural, já que, com o mercado atual tão competitivo, novas maneiras de conquistar maior produtividade são buscadas.


Assim , a valorização do Capital Humano nas empresas ganha cada vez mais espaço.

Como consequência, não é de estranhar a popularidade de técnicas relacionadas à gestão de pessoas, o que passa, necessariamente, por entender e determinar perfiz comportamentais dos colaboradores.



Como identificar o perfil comportamental com precisão?


Existem métodos diferentes para realizar essa avaliação. Porém, o recurso da Análise Comportamental DISC é muito eficiente em mostrar aspectos importantes da personalidade do candidato, como sua forma de se relacionar com as pessoas, como ele reage a determinadas situações, elementos motivadores, entre outros.

Essa metodologia analisa quatro fatores: Dominância — Influência — Estabilidade — Conformidade (DISC). Vamos entender melhor cada uma delas?

  • Dominância: revela a reação do indivíduo a desafios e dificuldades. Pontuações altas nessas características indicam também objetividade e competitividade.

  • Influência: profissionais que possuem essa característica predominante costumam ser comunicativos, otimistas, populares, relacionais e capazes de influenciar outros indivíduos. Também são ótimos para a gestão de pessoas e para trabalhar em grupo.

  • Estabilidade: demonstra a capacidade de lidar com imprevistos e assimilar mudanças. Geralmente, os indivíduos com essa característica predominante são pacientes e estão dispostos a ouvir e considerar outros pontos de vista.

  • Conformidade: determina a propensão que uma pessoa tem a aceitar as regras estabelecidas. Esses indivíduos costumam ser detalhistas, analíticos, perfeccionistas.

Quais os principais perfis comportamentais?


Uma equipe de alta performance não é formada por indivíduos uniformes, mas pela união de pessoas com habilidades complementares. Desta forma, os pontos fracos são compensados e o time pode realizar praticamente todos os tipos de tarefas.

Por isso, alguns perfis básicos são essenciais ao sucesso de um grupo e de uma companhia. Vamos entender melhor as características e a importância dos quatro principais?


1. Comunicador

Geralmente dotado de um grande carisma e poder de persuasão, o comunicador costuma se entusiasmar facilmente com projetos e novidades e consegue contagiar as pessoas com sua visão.

Extremamente hábil para relacionar-se, seu ponto fraco é dar pouca ênfase à análise e ao planejamento, o que o faz ser otimista demais em relação a projetos que podem não ser tão viáveis.


2. Executor

Este é o colaborador que encara os desafios com determinação e contorna todas as dificuldades. Se a empresa quer que algo saia do papel e se torne realidade, basta colocar nas mãos dele.

Costuma ser competitivo, defende seus posicionamentos com garra, e demonstra grande autoconfiança. O problema é que, em casos extremos, pode ser bastante autoritário.


3. Planejador

Esse tipo de colaborador é um ponto de estabilidade dentro de qualquer companhia. Costuma ser paciente, trabalha em ritmo constante, sem altos e baixos, e apresenta alto grau de conservadorismo.

Apesar de dificilmente se apavorarem diante dos desafios, os planejadores também não têm a flexibilidade de pensamento necessária para improvisar e sair facilmente de percalços. É ótimo para planejar, mas não tem tanta habilidade quando as circunstâncias exigem providências imediatas ou a necessidade de “pensar fora da caixa”.


4. Analista

As tarefas que agradam ao analista — e que ele faz muito bem, por sinal — poderiam causar tédio e estresse a qualquer outro perfil. Detalhistas, organizados e meticulosos, eles são hábeis no controle de tarefas e rotinas repetitivas, assim como para definir, avaliar e aperfeiçoar processos.


Vale ressaltar que o ser humano é complexo e, por isso, nossa personalidade é formada por uma combinação de características. No entanto, cada um de nós apresenta um perfil predominante, que deve ser explorado para obter melhores resultados e favorecer as chances de realização profissional.

Tão importante quanto identificar o perfil comportamental é ter uma descrição exata do cargo. Afinal, cada grupo de características não é bom ou ruim, em si: ele será mais ou menos adequado devido às demandas típicas da função.


Em nosso Instituto fazemos a Análise Comportamental individual ou de sua equipe funcional, faça a sua Análise e encontre seu perfil de auto performance.


Ricardo Mateus - Master Coach


16 visualizações
 

Formulário de Inscrição

©2019 por Ricardo Mateus Coaching & Mentoring